Zero Hora passa a ter uma edição única de fim de semana

Assim como foi feito com o Diário Catarinense, no ano passado, a partir de março, o jornal Zero Hora passará a ter uma edição única de final de semana. O conteúdo vai reunir novos cadernos com foco em grandes reportagens exclusivas, conteúdo para a família e lazer.

“O papel do jornal no fim de semana está mudando no mundo inteiro, ficando cada vez mais ‘arrevistado’. O consumidor dedica muito mais tempo à leitura do jornal e deseja algo mais profundo e exclusivo. Esse movimento está em linha com nossa estratégia de buscar o melhor produto em jornalismo, com mais eficiência”, explica a vice-presidente de Jornais e Mídias Digitais do Grupo RBS, Andiara Petterle.

Entre as novidades da superedição está a revista ZH DOC, com 24 páginas de entrevistas, reportagens especiais e novos colunistas, como Fernanda Zaffari, de Londres, e Fernando Eichenberg, desde Paris.

Além de ZH DOC, da Revista Donna, do caderno Vida, que passará a ter 12 páginas, o leitor terá ainda um novo caderno, o Fíndi, focado em serviço, entretenimento, programação cultural e infantil.

No domingo, um jornal preparado para o tablet (Domingo Digital) chegará ao leitor com notícias atualizadas, como, por exemplo, o resultado da rodada de futebol do sábado.